Padel World Press - Manu Carreño entrevista com o jogador de 20 anos Arturo Coello em seu programa "A Espada" para falar sobre seu novo projeto com o argentino Agustín Tapia.

Arturo Coello Ele é considerado um dos jogadores com maior projeção no mundo do paddle, e é que, com apenas 20 anos, conseguiu elevar o título até quatro vezes junto com o melhor jogador da história, Fernando Belasteguin; Miami Open, Madrid Master, Amsterdam Open e o Premier Padel jogou em Monterrey.

grandes campeões do méxico
grandes campeões do méxico

Agora o jogador espanhol enfrentará esta nova temporada junto com outra das grandes estrelas do circuito, Agustín Tapia, com quem formará uma equipe capaz de lutar contra absolutamente tudo, embora Arturo queira partir com muita tranquilidade.

A entrevista começa com uma das perguntas que mais nos fizemos nestes meses, e é o motivo da mudança de parceiro. Arthur, que transborda maturidade responde a Manu Carreno francamente: "Mudamos de parceiro porque as mudanças ocorrem com base em sensações ou necessidades. Acho que meu tempo com Bela acabou. Eu recebo muitas coisas dele, ele me tratava como filho, mas entendia a diferença de idade que tínhamos. Os 41, I 19. Você tem que administrar muitas situações que não são vistas e são muito importantes. As partidas, as rotinas... Ele me ensinou muito sobre tudo isso, mas achei que era hora de mudar.".

Apesar dos bons resultados com Fernando Belasteguin, Arturo deixou claro que para continuar evoluindo como jogador precisava de uma mudança de cenário, por isso consultou seu treinador sobre como via a formação de um time com Agustín Tapia: «Bela e eu sempre tivemos uma relação muito sincera. Ele sabia que isso era algo que poderia acontecer. Eu disse a ele que se a situação não ocorresse, eu queria continuar com ele. Mas falei com meu treinador e disse a ele que queria jogar com Agus. E meu treinador me disse para falar com Bela e depois com Agus. Eu não sabia se ele ia me dizer sim ou não."

Claro, outro dos assuntos a serem discutidos na entrevista é a luta pelo número um, atualmente com a posse do Ale Galán e Juan Lebrón. Arturo Coello mostra-se cauteloso com esta questão, uma vez que ainda não disputou um único torneio com o companheiro: «Não jogamos um torneio, por enquanto não podemos dizer que vamos jogar para lutar por isso. Temos que criar um projeto, nos conhecer, mas para isso precisamos de tempo. Não é algo que vai acontecer amanhã»

Aqui está o vídeo da entrevista completa:

 

* Você pode acompanhar todas as novidades do mundo do remo em nossos perfis de Facebook y Twitter bem como se inscrever para o nosso Correio Eletrônico Notícias diárias.